Sou um apaixonado por gastronomia. Dizem que sou guloso. Mentira! Gosto de saborear os bons paladares. Saborear um pouco apenas e não comer que nem um desalmado. Dá-me prazer cozinhar, mas estou cansado de receitas que nada explicam e não funcionam, autenticamente despejadas para livros e para a internet com a única intenção de fazer monte para vender, sem sequer nunca terem sido testadas antes de publicadas. Adoro fazer os melhores pastéis. Adoro fazer doces com melhor paladar do que em qualquer pastelaria. Conventuais, medievais, artesanais, aqueles que se colam aos dentes, me tentam e fazem lembrar os doces da avozinha. São esses que aqui apresento. Os que considero insubstituíveis, as melhores receitas devidamente experimentadas e explicadas de forma simples para que todos as possam fazer com sucesso. Sem publicidades nem anúncios chatos. A única coisa que peço é que experimentem um shot e comentem o blog. Bom apetite a todos!

terça-feira, 6 de Março de 2012

Doces - Receita de Cheesecake de Frutos Silvestres









 

NOTA: Você está prestes a fazer a melhor cheesecake que provou até hoje. Esqueça as bases com bolacha maria ensopada e vamos fazer uma base como de ser! Esqueça o recheio feito de natas! Esta cheesecake leva queijo a sério e sabe a queijo! E vamos também fazer um doce divinal de frutos silvestres para a cobertura! Não altere os ingredientes se quer que a cheesecake fique divinal! Aviso já que não é uma sobremesa barata!


INGREDIENTES PARA A BASE:

1) 125g de bolacha de aveia; (Triunfo de Aveia Original)
2) 125g de crocante; (Vahiné Pépites Caramélisées)
3) 50g de açúcar mascavado;
4) 80g de manteiga;
5) Q.b. de canela em pó.


INGREDIENTES PARA O RECHEIO:

1) 500g de queijo creme tipo flamengo; (Président)
2) 1 lata de leite condensado;
3) 1 lata medida de leite;
4) 5 folhas de gelatina.


INGREDIENTES PARA A COBERTURA:

1) 250g de frutos silvestres; (50g de morangos, 50g de framboesas, 50g de amoras, 50g de mirtilos, 50g de groselhas)
2) 250g de açúcar;
3) 250ml de água;
4) 1 pau de canela.


CONFECÇÃO DA BASE:

1) Desfaça as bolachas de aveia em pequenos grânulos. Pode fazê-lo facilmente embrulhando-as num pano de cozinha e passando com o rolo da massa por cima. Não convém desfazê-las mesmo em pó senão fará um ensopado de bolacha. Coloque as bolachas desfeitas numa vasilha. (É essencial que não altere o tipo de bolacha - Triunfo de Aveia Original);

2) De seguida despeje o crocante por cima das bolachas desfeitas. (Pode comprar o crocante, Vahiné Pépites Caramélisées, no hipermercado Continente na secção de enfeites para bolos, chocolate granulado, flores de açúcar, corantes alimentares, etc.;

3) Adicione o açúcar mascavado e a manteiga. (Não derreta a manteiga senão estraga tudo, convém até que ela esteja fria a sair do frigorífico);

4) Polvilhe tudo com uma pitada de canela;

5) Agora amasse tudo muito bem com a mão até ficar bem homogéneo. (Vai obter um preparado que se esfarela mas quando comprimido consegue uni-lo todo);

6) Numa forma própria (de aro amovível), coloque a massa e espalhe-a com a mão. Arranje um utensílio qualquer de base plana para finalizar comprimindo bem a massa na base da forma. (Eu uso a extremidade própria do cabo da colher de comprimir o café no cachimbo da máquina do café! Se preferir, antes de colocar o preparado, pode forrar a base na forma com papel vegetal para depois ser mais fácil desenformar);

7) Coloque a forma no frigorífico para gelar/solidificar a massa enquanto faz o recheio da cheesecake.


CONFECÇÃO DO RECHEIO:

1) Num tacho deite a lata de leite condensado;

2) Junte uma lata medida de leite;

3) Junte também os 500g de queijo creme tipo flamengo. (Se comprar como eu da marca Président devem ser 4 caixas de 125g cada);

4) Aqueça e vá mexendo tudo lentamente com a colher de pau para o queijo ir derretendo;

5) À parte numa pequena malga com água fria deve já ter demolhado a gelatina durante 2 ou 3 minutos;

6) Junte a gelatina ao preparado que está a aquecer e quando o preparado estiver já quente e o queijo já quase completamente derretido passe tudo com a varinha mágica. (Irá obter um creme mais ou menos espesso e cremoso!);

7) Depois de passar o preparado com a varinha mágica ele fica no ponto, mas mantenha um pouco mais ao lume mexendo sempre com a colher de pau só para homogeneizar melhor. (Não deixe ferver!);

8) Antes de colocar o creme acabado de fazer por cima da base que está no frigorífico você deve deixá-lo arrefecer um pouco sem nunca deixá-lo arrefecer tanto assim que solidifique! Depois de estar menos quente ou morno despeje-o por cima da base de bolacha e coloque a forma novamente no frigorífico! Se colocar o creme muito quente por cima da base você vai estragar a base derretendo a manteiga e ensopando a bolacha além de misturar a manteiga derretida com o recheio, ok?;

9) Agora esqueça que está com uma gula danada de cheesecake e deixe-a repousar no frigorífico como deve ser. A cobertura você só a vai fazer quando o recheio estiver já solidificado, ou seja, faz a base e o recheio de manhã e a cobertura à tarde por exemplo!


CONFECÇÃO DA COBERTURA:

1) Num tacho coloque a água e depois o açúcar. (Açúcar normal! Este não é mascavado como o da base!);

2) Corte os morangos em pedaços pequenos e deixe os outros frutos silvestres inteiros. (Opte por comprar os frutos no Pingo Doce pois lá são muito mais baratos e têm caixas de três variedades com o peso necessário!);

3) Deite os frutos também no tacho;

4) Adicione o pau de canela;

5) Ferva tudo durante 25 minutos em lume brando. (Necessita de mexer com colher de pau apenas no início enquanto o açúcar não está ainda dissolvido e no fim quando o doce estiver quase feito para verificar o ponto e não deixar que pegue ao fundo do tacho. No final dos 25 minutos ele deve fazer efeito de estrada no tacho. É este o ponto.);

6) Agora preste atenção. O que você vai fazer é temperar a cheesecake a seu gosto. Se gosta dela doce você vai despejar todo o doce por cima da cheesecake que está agora fria vinda do frigorífico! Se você gosta dela menos doce você deita parte do doce por cima dela e terá uma cheesecake mais suave! Em qualquer dos casos leve novamente a forma ao frigorífico por forma à cobertura solidificar. Após este processo pode desenformar ajudando com uma faca a despegar o doce do aro. Retire o aro primeiro e depois a base da forma. Se optou por forrar a base com papel vegetal o processo é mais fácil. Pode também desenformar primeiro e colocar o doce por cima com a cheesecake já numa travessa por forma a que escorra pela pelas beiras dela, o que dará um bom efeito! Leve de seguida a travessa ao frigorífico. A cheesecake deve estar sempre guardada no frigorífico.

NOTA: Se você preferir pode deixar a cheesecake sem cobertura e colocar o doce quente por cima das fatias só na altura de servir.

Sem comentários:

Enviar um comentário